Entrevistas

Não só um personagem de variedade; músico é minha identidade

[SE Weekly Agosto de 2017] (Jackson)

IMG_1507

Wang Jia Er, que está acostumado a ser animado e excêntrico na frente das câmeras, desta vez, ele gostaria de se voltar ao público com uma identidade um pouco mais séria: de cantor. Naquele ano, Wang Jia Er, de 17 anos, deixou sua cidade natal para se tornar um trainee pelo seu sonho musical. Mas com seu jeito adorável e amável, ele prosperou no círculo de variedades. Ele diz que é naturalmente apto para variedades, brinca com o conteúdo do coração e oferece uma surpresa inesperada.  Mas a popularidade que a variedade deu a ele também lhe deu seu único arrependimento, “é que eu não tenho a chance de deixar todo mundo conhecer meu lado musical.” Trazendo suas intenções iniciais, Wang Jia Er retornou e estabeleceu seu próprio estúdio de trabalho, Team Wang. Agora, ele quer provar para o mundo: “Eu não sou apenas um personagem de variedade, minha identidade é de cantor.”

IMG_1508

Música é sua intenção inicial

“Meus pensamentos naquele momento eram de que você só vive uma vez, e você tem que tentar, não importa o quê”

Como está sua maquiagem e também a preocupação de que seu rosto estivesse “craquelado” ultimamente. Quando você elogia que o perfume dele tem um cheiro bom, ele curiosamente assume essa postura para se inclinar e deixar você sentir o conteúdo do seu coração. Sem dúvidas, Wang Jia Er naturalmente possui a capacidade de deixar as pessoas confortáveis e felizes. A conversa começou com sua nova identidade: cantor. Wang Jia Er cuidou da letra e melodia na sua nova música, Generation2, e participou do arranjo e produção. É mais correto dizer que sua nova identidade é de produtor. Há alguns dias antes da entrevista, Wang Jia Er recebeu o MTV Special Award (Prêmio Especial da MTV) no Asia Music Gala. Nós naturalmente o parabenizamos pelo prêmio, e quem sabe ele tenha chorado bastante com seu rosto sincero: “Essa cerimônia de premiação foi realizada pela marca que eu faço propaganda para… Brincadeira, ha”. Wang Jia Er recuperou sua seriedade em um segundo, “Esse é apenas o meu começo, e como um produtor, também acho que é um bom começo.”  No final de junho, Wang Jia Er anunciou o estabelecimento de seu próprio estúdio de trabalho, Team Wang. Seu objetivo de desenvolvimento é claro: música, variedade, drama, e seu ponto de concentração é a música. Anteriormente, correr de lá pra cá na China e no exterior para gravar shows de variedades deu a Wang Jia Er uma enorme atenção e popularidade, e também lhe deixou um arrependimento: ele não conseguia mostrar seu lado musical. Ele também parecia desanimado sobre isso, “Da última vez que estive no exterior, eu só podia voltar por alguns dias em cada mês. O que você consegue fazer em alguns dias? Eu só poderia gravar para shows de variedade, tocar música nesses poucos dias, certo? Eu não consegui fazer nada disso, não consegui filmar para dramas também.” Então Wang Jia Er, que voltou dessa vez, está meio que pressionado para deixar todo mundo saber que, “Eu não sou apenas um personagem de variedade, minha identidade é de cantor.”

Wang Jia Er se familiarizou com a música muito cedo. Talvez as pessoas não saibam que foi pela música que ele desistiu da esgrima quando tinha 17 anos para ser um trainee no exterior. Tudo começou com um “software de música” para iniciantes chamado “banda de garagem”. Além disso, Wang Jia Er escreveu sobre amor e a história de outras pessoas. Ele se lembra da primeira música que escreveu? Esse tópico pareceu deixar Wang Jia Er animado imediatamente. Sua voz baixa de repente ficou mais alta, e seus olhos estavam brilhando. “Oh meu Deus, eu acho que tinha 13 anos de idade. Você quer dizer a primeira música oficial ou música de banda de garagem?” Ele mal terminou sua fala, e animado, pegou o celular do lado dele para tocar a sua primeira música oficial. Ele mesmo avaliou como “muito atrativa”. Essa música foi escrita em janeiro de 2013, e então foi incluída em Roommate. Quanto à música que ele escreveu quando ele tinha 13 anos na banda de garagem, ele disse que já não conseguia se lembrar. Na medida em que estávamos falando sobre o próximo tópico, ele ainda estava contando a história e, de repente, deu um tapa na coxa dele. “Agora eu lembro! Minha primeira música se chama Jackson. Eu apenas usei o meu nome”. “J-A-C-K-S-O-N, você sabe o nome dele”. Ele começou a mexer a cabeça e cantar. Depois de terminar de cantar, ele mostrou seu sorriso característico enquanto levantava sua cabeça: “Realmente sem palavras, tinha sido apagado da minha mente há muito tempo.”

O que deu a Wang Jia Er ainda mais liberdade foi naquele tempo em que ele estava em um rico meio musical fornecido por sua escola internacional. “Muitos eram rappers americanos e coreanos.” Wang Jia Er, que gosta de hip hop e rap, foi incentivado por um amigo coreano a participar de audições, e ele não ligava pra isso. Até 2008, uma empresa do exterior veio até ele quando ele tinha 14 anos de idade. Mas no fim ele deixou os pensamentos que tinha por causa das palavras de seu pai, Wang Rui Ji, “você deve estar brincando comigo”. Em 2011, Wang Jia Er conheceu o agente de sua atual empresa enquanto estava jogando basquete na quadra após os exames. Quando perguntado se ele estava interessado em ser um cantor, dessa vez, Wang Jia Er não se segurou sobre o que ele realmente sentia e disse: “Certo”. Ele até mesmo mostrou uma dança sem estar tocando nenhuma música. “Meu pensamento naquela hora foi de que você só vive uma vez e você tem que tentar, não importa o quê”. Mais tarde, em uma audição de 600 pessoas, Wang Jia Er muito calmamente se saiu vitorioso.

O que parece ser boa sorte para pessoas normais, aos olhos da família de Wang Jia Er era um risco. “Naquela época, uma ótima universidade me aceitou e eu recebi uma ótima bolsa de estudos também. Para a esgrima, fora aqueles que eram novos, eu era considerado a ‘carne nova’. Todo mundo tinha expectativas em mim.” Seus pais não queriam que ele seguisse o caminho de ser um artista. “Meu pai disse que se eu conquistasse o campeonato juvenil da Ásia eu poderia ir. Naquela época, ninguém em Hong Kong havia conseguido isso. As palavras dele significavam que ele não me deixaria ir.” Quem conhece o teimoso e persistente Wang Jia Er, sabe que ele conseguiu ganhar ambos os campeonatos, individual e em grupo, naquele ano. “Talvez tenha sido minha mentalidade jovem  mais a minha boa sorte.” A partir de então, o rapaz usou suas habilidades para persuadir seus pais e calmamente seguiu o caminho da música.

IMG_1505.jpg

Não é fácil fazer música

“Eu não vou pelo gosto de ninguém, só quero fazer minha própria música.”

Wang Jia Er diz que ele tem mais de 30 músicas armazenadas agora. Sua inspiração vem a qualquer hora e em qualquer lugar. “Eu consigo escrever música em qualquer lugar. Por exemplo, quando estou no carro, enquanto tomo banho. Qualquer lugar está bom. Estou pensando sobre isso a cada minuto, cada momento. Eu não vou estabelecer uma hora e dizer ‘Ok, estou sentado agora. Vamos começar a compor. ’ Não existe esse tipo de coisa. Eu penso nisso toda hora, todo momento.” Após se tornar produtor, há muitas coisas com que ele se preocupa. “Por exemplo, a música, tema, cenário para o MV,  local, qual plano de fundo é mais adequado, que cabelo e maquiagem usar… apenas coisas que eu penso a toda hora e todo momento”.

Na visão de Wang Jia Er, em comparação a perfeição, uma atitude real é mais capaz de refletir o estilo. “Eu não vou pelo gosto de ninguém, eu só quero fazer minha própria música. Eu também não deixo que outras pessoas me ajudem a escrever nada por uma questão de melhor qualidade. Assim como em Generation 2, essa música contém minha atitude sobre a vida”. Quando as pessoas criticavam “Por que a letra é assim? Por que a dança é assim?. Eu, na verdade, não me importo sobre o que as pessoas pensam. Em 2017, isso é totalmente como eu me sinto sobre a música. Não é elaborado por ninguém, é totalmente um trabalho de Wang Jia Er.” Ele admite que às vezes quando olha para trás,  também acha que o que escreveu é infantil. Mas o importante é que ele consegue pensar nele mesmo nessa idade e o que as pessoas daquela geração estão pensando.

Não é fácil fazer música no continente. Aquele que todo mundo se diverte é o Joker Xue, que também é um “personagem de variedade”, com um árduo caminho de 10 anos na música. Para isso, Wang Jia Er tem o mesmo pensamento: Use a variedade para lançar e alimentar a música. “Eu não vou fazer variedade por causa da música. Eu me dedico a fazer variedade porque ainda estou muito feliz fazendo isso.” Em seu discurso, ele parece concordar muito com a atitude de Joker Xue na música: “Ele é diferente na música. Não é brincadeira. Eu acho que essa é a verdadeira atitude de um músico ao fazer música”. Os 10 anos de música de Joker Xue não foram fáceis. E ele, também está disposto a sofrer por causa da música? “Claro. Claro, com certeza”, Wang Jia Er respondeu com firmeza.

Mas do ponto de vista do Wang Jia Er, “queimar dinheiro” pode não ser o maior inimigo ao fazer música. Ele está mais preocupado em ser levado à força pelo mercado e pela mídia. “Antes, eu não me importava se todo mundo gostava disso ou daquilo. Eu apenas fazia a música que queria fazer. Agora, eu penso se deveria adotar os costumes e ter mais elementos que o público possa aceitar dentro da minha música.”  A contradição está em, “eu quero fazer uma música que todo mundo gosta”, mas tenho medo de “perder minha própria personalidade”. Por último, Wang Jia Er disse que isso só acontece quando ele está em uma condição ruim, e ele fica “um pouco obcecado”. Mas entende que esse tipo de pensamento não deve aparecer em sua música. “Eu não deveria pensar assim.”

IMG_1506.jpg

Senso natural de variedade, real e não consegue fingir

“Por isso é chamado de reality show, para ver sua personalidade real.”

Lançando a escolha entre música e variedade para Wang Jia Er, sua resposta é muito “gananciosa”. “Eu gosto de ambos, ambos sou eu.” Mas variedade para Wang Jia Er, é mais como um presente de Deus para ele.

“Eu fui reconhecido no exterior por causa da variedade. Quando voltei para a China, foi também por causa da variedade que as pessoas me conheciam.”  Wang Jia Er acha que ele é naturalmente adaptado para variedade. “É algo muito natural. Eu não tenho que me preocupar sobre efeitos ou não. Enquanto eu agir com o conteúdo do meu coração, consigo criar surpresas.” No programa Go Fridge, que fez sua popularidade crescer rapidamente, ele fez uma parceria com o MC sênior He Jiong. Um é responsável por coordenar o fluxo do programa e o outro é responsável por não se comportar de acordo com o senso comum, criando faíscas interessantes. Esse efeito inesperado, de um lado, vem dá animada e adorável personalidade de Wang Jia Er e, do outro, é o “choque cultural” desse rapaz que tem uma rica variedade de experiências do exterior tentando se misturar com a atmosfera continental. Esses detalhes é que fizeram as pessoas se tornarem fãs dele. Foram as “Piadas chinesas” que foram adaptadas pro seu mandarim não tão fluente, ou sua maneira direta de perguntar as fofocas de celebridades sem quaisquer intenções maliciosas, mas acidentalmente tirando algumas fofocas quentes delas.

Isso fez He Jiong dizer que eles “pegaram um tesouro”. Publicidade de forma empenhada, deixando as pessoas rirem até o estômago doer, mas, ao mesmo tempo, deixando o público “pela primeira vez, não se sentir chocado com uma publicidade tão direta”. Ele até se tornou o favorito de muitos anunciantes. O mercado também está reconhecendo seus talentos. Após a terceira temporada de Go Fridge, Fresh Sunday, Fighting Man e outros programas vieram um após o outro.

Mas assim que sua popularidade aumentou, ela também foi acompanhada por problemas. Wang Jia Er, que parece não sossegar 24 horas por dia diante das câmeras, aos poucos, descobre que ser “engraçado e excêntrico” está lentamente se tornando sua bagagem. Em outras palavras, as pessoas estão definindo seu personagem. “Alguns membros da equipe do programa, enquanto analisavam o roteiro, queriam que eu atuasse com senso de variedade mais tarde.” Ele está preocupado com a palavra “atuar”. “Esse tipo de atuação, eu não consigo fazer isso.” Às vezes, ao gravar programas de variedades, o cinegrafista dizia a ele: “aiya, Jia Er, eu não consegui gravar o que você fez agora. Faz isso de novo.” Wang Jia Er fica perplexo e desamparado: “Como faço isso de novo?! É como se eu tivesse acabado de cair e você me pede para cair de novo. Como se chama isso? É atuação de Hollywood? Eu não consigo fazer isso.” No ponto de vista de Wang Jia Er, a parte mais divertida dos programas de variedades, e também a coisa mais valiosa sobre isso, é a sua realidade. Fazendo programas de variedade até agora, como um convidado, Wang Jia Er nunca leu o roteiro antes. “Ler o roteiro não é bom para mim. A coisa toda fica forçada”. Wang Jia Er sente que ser intencionalmente engraçado por ser “engraçado” é algo que ele definitivamente não pode aceitar. “Não deveria ser assim? Por isso é chamado de reality show,  para ver quem você realmente é. ” Agora, toda a equipe do programa sabe que, ao convidar Wang Jia Er para participar de programas de variedades, ele não lerá o roteiro.

Você só pode viver uma vez

“A situação que eu mais tenho medo agora é de não fazer nada em casa”

“Você só pode viver uma vez” é uma frase que Wang Jia Er frequentemente menciona. Isso pode ser uma influência trazida da esgrima e sua experiência de trainee: muito esforço, perseverança e o extremo desejo de vencer em um feroz ambiente competitivo. Quanto à sua meta para o próximo passo, Wang Jia Er respondeu de imediato: “Um cantor que é também bem reconhecido globalmente, uma estrela, a marca ‘Jackson’ e um ícone.” Em seguida, ele lançará sucessivamente seu single individual e seu álbum. Wang Jia Er diz que a situação que ele mais tem medo agora é de “não fazer nada em casa”. “Eu preciso encontrar algo para mim, para aumentar minhas habilidades em vários aspectos”. A equipe em volta dele também divulgou sobre seu estado “ele não pode parar”: “Ele quer terminar de fazer todos os seus compromissos em um dia. Ontem à noite, ele também falou comigo sobre trabalhar até as 3-4 da manhã.” Do que parece ser uma agenda  de trabalho muito cheia para a equipe, aos olhos de Wang Jia Er, não está particularmente cheia. “Não estou fazendo nada ultimamente, espero poder fazer mais coisas.” Depois de dizer isso, ele ainda se lembrou de acrescentar uma frase: “Você tem algo conveniente que eu possa fazer?”

Quanto ao futuro, esse menino de 1994 tem sua visão e planos. Ele trouxe seus pais, que inicialmente estavam em Hong Kong, para o seu lado, e muitas vezes seriamente tenta convencer sua mãe: “Mãe, você já está nessa idade. Você pode se divertir.” Quanto ao estúdio de trabalho que ele acabou de montar há não muito tempo atrás, ele já planejou onde ir para montar a equipe do próximo ano. Falando sobre amor, esse menino que é solteiro há muitos anos, mostrou seu desejo. Mas ele ainda acha que só pode começar quando estiver pronto. “Acabei de voltar e abri meu estúdio de trabalho. Todo o meu sistema ainda não está estabilizado. Eu não posso cuidar bem de mim mesmo, não posso cuidar bem dos meus pais e não posso cuidar bem da minha equipe. Como posso cuidar dos outros?” Wang Jia Er, que é responsável, quer cuidar bem das pessoas ao seu redor com seu próprio trabalho duro. Para o amor, ele pensa o mesmo. “Se eu entrar em um relacionamento, quero cuidar dela de todo o coração. Não quero ser incapaz de cuidar dela por causa do trabalho ou por algo que eu tenha que fazer.”

IMG_1509

Atitude séria quando fala sobre música

“Eu não vou ganhar dinheiro por causa da música, isso é um trabalho”

SE Weekly: Agora que você abriu seu próprio estúdio de trabalho, existem algumas mudanças no seu status ou no seu grupo?

Jackson: Nós 7 estamos todos ocupados com nossas próprias coisas. Temos nossas próprias metas, o mesmo para mim também, são apenas compromissos individuais. Também não acho que uma que vez o contrato acaba, nós 7 também acabamos. Somos todos irmãos. Na verdade, sobre o contrato e se vamos renovar ou não, essa coisa é passageira. O que é real é a relação entre nós. Eu nunca penso em um ponto final. É como a família, você não pensa quando quer se separar deles. Nunca pensei isso.

SE Weekly: A sensação que você está me dando agora é muito diferente de quando você estava em programas de variedade. Você é relaxado e descontraído nos programas, mas agora você parece um pouco sério.

Jackson: É porque estamos falando sobre música. Isso tem haver com atitude. Eu acho que as pessoas podem ser felizes, quando fazem programas de variedade, e todo mundo vai pensar que essa pessoa é maluca 24 horas por dia, mas na verdade, não é bem assim. Sou humano também. Eu realmente acho que quando é hora de ser sério, vou ser sério, e quando for hora de brincar eu vou brincar de maneira divertida.

SE Weekly: Música e variedade, dentro de você, qual você se identifica mais?

Jackson: Eu não tenho uma preferência. Qualquer um dos dois sou eu. Gosto de ambos. Eu disse que não tive a chance de mostrar meu lado musical, então, acho que nesse momento, eu prefiro fazer música. Eu mostrei muita variedade desde que debutei. Apenas mostrei meu lado de variedade, e acho que é hora de mostrar um pouco do meu lado musical.

SE Weekly: Então, no futuro, em que direção esse estúdio de trabalho quer ir?

Jackson: Música, filme e televisão. Se quero dizer que sou um cantor, devo ter meu próprio trabalho.

SE Weekly: Você trabalhou com seus amigos do círculo de entretenimento?

Jackson: Na verdade, muita coisa foi arranjada. Muitos deles são bons amigos. Eles também sabem que eu faço música e providenciaram muita coisa também. Eu perguntei a eles “hyung, noona, vocês querem fazer música (comigo)?”. Eles disseram que queriam há um tempo atrás, mas só me viram fazendo programas de variedade. “É hora de mostrar para as pessoas sua música”. Vários hyungs e noonas iriam me dizer isso.

SE Weekly: Com quais artistas você gostaria de trabalhar no futuro?

Jackson: Isso é uma surpresa; se eu te dissesse, então não seria uma.

SE Weekly: Então que tipo de música você gostaria de fazer?

Jackson: Hip hop e R&B

SE Weekly: Recentemente, um tipo de programa de hip hop tem sido bem popular. Você  assistiu?

Jackson: Eu não os sigo. Estou apenas fazendo minha própria música. Na música não existe aquilo de que você é incrível ou “eu sou uma solução incrível”. É só você ter seu próprio estilo. Ninguém no caminho da música diz se o jeito que você está indo está certo. Não existe essa coisa. Se você é bom, você é bom. Se você tem seu próprio estilo, um estilo muito forte, então é bom.

SE Weekly: Se pedíssemos para você fazer um Freestyle (estilo livre), o que você gostaria de expressar?

Jackson: Muitas pessoas dizem que para a música hip hop você deve falar sobre as falhas dos outros. Eu não acho que hip hop seja só sobre garotas, carros, dinheiro. Hip hop é sobre sua história. Essa é a coisa importante. Muitas coisas são sobre sua própria experiência. Eu assisto muitos filmes, a história de outros, e toda a minha inspiração vem disso. Contanto que você escreva o que é verdade.

SE Weekly: Você acha que é fácil fazer música no continente agora? É bastante dinheiro sendo gasto e os resultados não aparecem tão rápido.

Jackson: Mas você não pode economizar dinheiro só porque gasta muito pra fazer tal coisa. Eu não vou economizar dinheiro por causa da música. Isso é um trabalho. Se você quer economizar dinheiro por causa disso, então é melhor não fazer. Porque economizando dinheiro, você diminui a qualidade da coisa. Eu acho que isso não vale à pena. Não importa quanto custa, pelo menos não vai afetar a qualidade, que o que tenho em mente quando começo a fazer a música.

SE Weekly: Que tipo de cantor você gosta?

Jackson: Eason Chen.

SE Weekly: O que é bom nele?

Jackson: Ele tem seu próprio estilo e não vai tentar algo diferente só porque o público gosta. Ele tem seu próprio estilo.

IMG_1510.jpg

Atuação ainda precisa de mais trabalho duro

“Quero atuar em filmes de ação. Se você me pedir para fazer um filme de romance agora, posso não ser capaz de fazer isso”

SE Weekly: É grande a diferença entre você em programas de variedade e pessoalmente?

Jackson: Esse também sou quando faço variedade. Não tem diferença nenhuma. Quando estou animado, sou assim. Eu estava sério nos programas, mas eles não colocaram isso na edição final. Eles apenas editaram algumas partes em que eu estava agindo que nem doido.

SE Weekly: Que influência tem a variedade em você?

Jackson: Nenhuma. Apenas lamento que eu não pude mostrar mais coisas para as pessoas verem. Se eu tivesse mostrado antes, então outras pessoas não pensariam que sou tão simples, apenas diversificado.

SE Weekly: Você é mais contra as pessoas que definem seu personagem?

Jackson: Apenas atuando, eu não consigo atuar. Eu não tenho medo dos outros me julgando e não tenho medo do que os outros pensam de mim. Até agora tenho sido eu mesmo. Acho que se você não gosta de mim, você tem mil razões para não gostar. Eu não vou ser aquele Wang Jia Er aos olhos de todos. As pessoas não gostarem de mim não vai mudar o que sou até que elas gostem. Assim eu não consigo viver, certo? Ser eu mesmo, trabalhar duro e não se arrepender. Isso é o que vou fazer.

SE Weekly: Programas de variedade te trouxeram alta popularidade. Quando você notou que era popular?

Jackson: Eu, sinceramente, não acho que minha popularidade é alta. Agora, no aeroporto, ninguém me reconhece. Antes, todo mundo perguntava “Quem é esse? Quem é esse?”. Quantose ao público em geral, ainda não sinto que sou popular.

SE Weekly: Como isso é possível? Fãs?

Jackson: Sim. Mas sinceramente, é uma situação bem constrangedora. Aqueles que me amam e me apoiam vêm me encontrar no aeroporto e eu sou muito feliz por isso. Mas quando estou lá, o pessoal pergunta “Quem é aquele?”. “Pessoa”’ é o público em geral, como aqueles que não estão interessados em nada. Na verdade, eu também não conheço você, mas não falei nada. Por que você disse que não me conhece? (com uma cara arrogante e levemente irritada).

SE Weekly: Você espera que o público te conheça através da música?

Jackson: Eu espero que haja 3 jeitos de me mostrar: na música, variedade e atuação. Mas eu mostrei muita variedade. Eu não vou atuar em um reality show. Mas cinema e televisão são um trabalho, então espero me desafiar em cinema e televisão.

SE Weekly: Que tipo de tema?

Jackson: Filmes de ação, shows de luta, filme de artes marciais, filme de policia e ladrão, esses tipos que se movimentam. Se você me pedir para filmar um romance terminando com uma garota, chorando e então incomodá-la dizendo, “Amor, por favor, não vá. Não termine comigo”. Eu posso não ser capaz de fazer isso. Eu não consigo fazer isso, não gosto. Olho para o ídolo dizendo ‘eu te amo’, depois ‘eu não te amo’, terminando, e então entrando em um triângulo amoroso, uma situação completa. Uau… Eu penso: Como você faz isso? É incrível!

SE Weekly: Qual é a única coisa que vai te fazer ficar animado agora?
Jackson: Lançar música, fazer música e ao fazer cada novo trabalho, eu vou ficar animado.

 

SE Weekly: O que te faz se sentir incomodado?

Jackson: Eu não quero descansar, eu não quero não fazer nada em casa. Nessa idade, eu devo me esforçar muito e devo fazer algo. Não quero me deixar parar. Eu posso descansar, mas não quero parar. Não quero fazer algo que não contribua para mim mesmo.

IMG_1504.jpg

Deseja estar em um relacionamento, mas não é a hora certa

 

“Reality shows de romance são ainda mais contraditórios, vão me fazer querer estar em um relacionamento”

SE Weekly: Você já teve que não fazer nada da vida antes?

Jackson: Eu não gosto nem um pouco disso. Quando debutei, e antes de fazer meu primeiro programa de variedade, havia 4-5 meses. Claro que eu não podia parar, porque quando era trainee, tinha muito tempo pra não fazer nada. Realmente não tinha nada para fazer. Em um dia eram 15-16 horas de prática. Às vezes, eram 5-6 horas, eu me sentava no quarto, olhava no espelho e pensava, “o que estou fazendo aqui?”, tipo quando estava adormecendo. Então eu achava que isso era uma coisa ruim. Só que depois de debutar, não existe tempo para praticar, mesmo que você queira. Então, se você não pratica durante seus dias de trainee, você irá se arrepender. No período de trainee, eu realmente pratiquei bastante e coloquei meu coração naquilo. Aqueles trainees que treinaram comigo na mesma companhia (que optaram em debutar durante o mesmo período que eu), no momento em que competimos, pudemos contar quem praticou mais durante os dias de trainee. No momento em que você compete, você conhece as habilidades da pessoa.

SE Weekly: O regime de treinamento é na verdade bem cruel.

Jackson: É cruel, mas também faz bem. Eu acho que deve ser feito desse jeito. Você quer vencer; você quer estar no conforto, você quer ser bom. Não existe essa coisa de conforto nesse mundo. Quando cheguei, era um estrangeiro. Eu não conseguia cantar, dançar, e se fossemos comparar olhando as muitas pessoas que tinham a aparência melhor do que eu, a voz, eu também não ganhava dos outros. Sem escolha, eu só pude treinar duro.

SE Weekly: Houve um tempo em que você não conseguia aguentar?

Jackson: Não tem escolha. Se eu não pudesse aguentar, com quem eu contaria? Naquele tempo, os outros trainees estavam em uma relação competitiva comigo também. Como era possível dizer aos meus pais? Mesmo que eu comesse bem, eles ainda ficavam preocupados comigo. Se eu falasse pra eles que estava machucado, eles teriam dito certamente, “compre uma passagem e volte depressa”. Meu pai é esse tipo de pessoa, e eu não podia contar nada a ele.

Se Weekly: Quando você era um trainee, você pensou em desistir e voltar para a esgrima?

Jackson: Não, eu não queria mostrar aos outros que perdi. Mesmo se eu voltasse, queria estar segurando uma bandeira vitoriosa de sucesso. Tipo quando você luta em uma guerra, você também tem que segurar a bandeira da vitória.

SE Weekly: Se você não tivesse encarado as audições, você ainda estaria na esgrima?

Jackson: Estaria. Eu provavelmente seria um ótimo atleta agora, poderia ter me formado em uma ótima universidade e praticado esgrima.

SE Weekly: “Você só vive uma vez” é sua frase predileta. Sua carreira de atleta te influenciou?

Jackson: Isso também é uma condição do pensamento de atleta. Eu acho que humanos – de repente falando sobre ciência – humanos são tão pequenos… É como uma formiga que morre e você nem sabe. Não tem esse impacto. Assim como quando uma pessoa morre e então ela realmente se vai. Você não sabe quando vai e quando se torna nada. Você tem que ser claro do porquê você vive todos os dias. Você deve deixar essa vida, que é vivida apenas uma vez, ser significativa. Eu não espero viver sem pensamentos. Por exemplo, uma pessoa trabalha fora. Ela gosta mesmo desse trabalho? Ou é por causa salário no  final de cada mês? Estou feliz com salário? Ou feliz com este trabalho? Ou, Estou feliz por estar nessa área? Isso faz uma diferença muito grande. Se fosse eu, preferiria fazer algo que gosto. Tudo bem ganhar menos.

SE Weekly: Que tipo de status você quer?

Jackson: Um que eu não me arrependa. Quando eu morrer e estiver ausente, gostaria de pensar que vivi de maneira emocionante, com muitas histórias. Daqueles que não se importam se vai morrer ou não, o tipo feliz. Eu não quero ser do tipo que resmunga quando está perto de morrer e se arrepende das coisas que não fez. “Eu me arrependo de muitas coisas”. Não quero que seja assim.

SE Weekly: Você vai tentar o reality show de romance?

Jackson: Eu acho que isso é mais contraditório. É como querer comer a uva, mas a uva está na sua frente e um copo está no meio. Você não consegue tocar de jeito nenhum. Isso é mais cruel, dolorido. Se você me pede  para ir a um reality show e me faz querer muito estar em um relacionamento, seria impossível namorar.

SE Weekly: Você pode namorar secretamente?

Jackson: Então isso arruinaria minha carreira. Eu quero me preparar antes de considerar ter um relacionamento.

SE Weekly: Quais são os seus critérios para escolher a sua outra metade?

Jackson: Muitas pessoas diriam que olham para o coração,o lado interior, mas eu olho para ambos, interior e exterior. Se ela é muito bonita, tem boa aparência, mas se é uma pessoa irritante/desagradável, então eu ficaria com repulsa também. Eu acho que duas pessoas juntas devem se entender, sem intrigas e brigas mesquinhas. Pensando em todos, falando sobre as coisas, não importa o quê. Dar um passo para trás e falar sobre aquilo com calma. Eu não gosto daqueles tipos que são malucas; ninguém gosta de gente doida.

 

 

 

Fonte: Ahgawings
Tradução: Jacke

Revisão: Tamanduá
Não reproduzir sem os devidos créditos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s