Entrevistas, Videos

Jackson Wang compartilha como o novo single 100 Ways mistura a cultura chinesa e ocidental, progresso no novo álbum

jackson-wang-feb-2019-billboard-1548-1024x677A estrela nascida de Hong Kong também compartilha uma mensagem em meio a um ano difícil: “Eu só desejo que em 2020 todos fiquem fortes e saudáveis. ”

Depois de promover seu impacto como uma estrela solo quando Mirros atingiu o Top 40 da Billboard 200 no último ano, Jackson Wang está se preparando para compartilhar mais de si mesmo – e sua cultura — com sua nova música.

O cantor-produtor e membro do GOT7 lançou hoje um novo single 100 Ways, no dia 20 de março como um chute oficial para seu segundo álbum que está por vir. Enquanto Mirros soou como uma jornada de autoconhecimento com uma tracklist que demonstrou novos lados de Jackson como um artista, 100 Ways tem um propósito multidimensional. Com uma produção eletrônica latejante para entregar uma lisa fatia dos dias modernos, pulsando um single pop, 100 Ways também vem acompanhada com um visual que presta homenagem a cultura antiga da China – com ambos os elementos igualmente importantes na visão geral do Jackson.

De acordo com a estrela, esse contraste na abordagem é o pronto crucial de onde ele vê a si mesmo como um artista evoluindo. “Eu só quero que as pessoas saibam da cultura real em nosso mundo, ” ele conta a Billboard em uma primeira olhada em seu novo single e música. “Eu estou definitivamente tentando fazer uma mistura… compartilhando com a audiência ocidental como minha vida é deste lado do planeta. ”

100 Ways foi coescrita por Jackson e produzida pelo Lostboy (com quem também trabalhou com os gostos de Anne-Marie e Zedd) e marca o início de seu primeiro lançamento como parte do 88rising, a marca da gravadora e coletivo de mídia internacional também representa NIKI, Joji, Rich Brian e mais.

Assista ao novo vídeo de música a baixo e leia para mais 100 Ways, o que está vindo a seguir para Jackson e sua positividade em meio as preocupações com o coronavírus.

Billboard: Por que foi 100 Ways o jeito certo de apresentar seu próximo projeto?

Jackson Wang: O quanto que eu amo aprender sobre outras culturas, eu amo dividir minha própria cultura. Eu sempre digo “Eu sou o Jackson Wang da China” e eu apenas quero que as pessoas conheçam a cultura real em nosso mundo. E é por isso que eu escolhi expressar todo este conceito em uma história de amor da China antiga. Eu sou este personagem que tem este amor, mas não fui capaz de ficar com minha amada em minha primeira vida. Ele supera tempo e vida para encontrá-la e dize-la as letras, “Eu sou quem você precisa, ” o quanto ela importa para ele e ele precisa ver se ela se sente do mesmo jeito.

É realmente interessante como é música é tão moderna, mas você está apresentando isso com esse conceito histórico.

Eu estou definitivamente tentando fazer uma mistura. Todas as coisas que eu fiz no passado até agora foram rap e R&B gêneros-estilos, e todas as vezes que eu lanço algo é como uma evolução e um passo mais perto de encontrar minha verdadeira cor como o artista Jackson Wang. Mesmo como uma pessoa, eu estou aprendendo mais e mais sobre eu mesmo. Eu sinto que minha cor é realmente essa mistura: compartilhar como minha vida neste lado do planeta é com a audiência ocidental. A mistura que eu tenho, tentando conectar os pontos e no meio daqueles dois lados, é isso que eu realmente gosto. Essa é a coisa que eu realmente estou atrás.

100 Ways significa que um novo álbum está a caminho?

Quando se trata do meu álbum, eu diria que é provável que venha em algum momento neste ano e eu estou muito animado. Vai ser um álbum completo. Eu estou começando no estúdio agora, mas no momento nós apenas estivemos nos preparando para isso e trabalhando em 100 Ways.

Agora você está oficialmente assinado com a família 88rising. Como a visão deles combina com o que você está fazendo com o Team Wang e seus outros projetos?

Todos nós somos família. Todos somos asiáticos, nós temos os mesmos objetivos, também, mostrar a uma audiência ocidental como estamos fazendo as coisas aqui na Ásia de um jeito diferente e produzindo obras primas. Nós também estamos tentando falar da nossa cultura, e tentando compartilhar nossa cultura com o Oeste.

O que mais está vindo este ano?

Tem havido vários momentos infortúnios em 2020 até agora e há muitas dificuldades que nós estamos enfrentando no momento. Eu só gostaria que em 2020 todo mundo ficasse forte e saudável – especialmente agora, por favor lavem suas mãos, usem uma máscara, não vá em lugares cheios. Mas quando se trata de mim como um melhor artista ou uma pessoa melhor, eu quero lançar minha música apenas para espalhar alegria neste momento difícil; apenas para ter algo para se sorrir, mesmo que seja apenas por uma vez que escute.

Estes dias você está ambos na China e na Coreia, quais tem sido suas preocupações durante o coronavírus?

Eu estava na China em janeiro e agora estou na Coreia por dois ou três meses. Mas eu diria, na China especialmente, nós estamos fazendo – como cidadão – tudo para manter isso sobre controle, todos tem sido muito cuidadosos. Usando máscaras, lavando suas mãos, tudo está indo bem e está ficando sob controle.

Você falou da sua jornada para uma melhor saúde mental e física, como você tem se sentido estes dias?

Tirando o vírus – o qual é muito sério e nós temos que ficar em casa – mas ao mesmo momento eu sinto que na vida, no geral, todo mundo tem que fazer o que ama todos os dias. Muitas pessoas podem estar trabalhando por um grande salário ou para outros elementos, mas, por mim, eu sinto que você tem que fazer algo que realmente ama e gosta todos os dias. Porque a visão é diferente, o sentimento é diferente. Quando você faz coisas que ama todos os dias, você não vai ficar exausto ou cansado, você vai querer que seja perfeito e você irá querer ir cada vez mais além. É um sentimento diferente porque você está indo atrás de aproveitar o que está trazendo para si para o resto da sua vida. Eu apenas espero que as pessoas vão atrás de seus sonhos – se arrisquem, acreditem em si mesma, e vão atrás de seus sonhos.

E me desculpe continuar falando disso, mas no final do dia, todos nós estamos vivendo juntos e eu apenas sinto que deveria ser mais amor do que ódio. Não há tempo a perder no ódio. Vamos amar mais e compartilhar mais.

Fonte: Billboard
Trad.: JFlawless

Não compartilhar sem os devidos créditos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s