Noticias

Jackson Wang se torna o primeiro artista solo chinês a estrear no Mediabase dos EUA no Top 40 da parada de rádio

Dois meses após o lançamento, 100 Ways de Jackson Wang tornou-se a primeira música de um artista solo chinês a estrear no Top 40 na parada de rádio do Mediabase

O Mediabase, um serviço de monitoramento de rádio da iHeartMedia, registrou a música na 39ª posição no ranking semanal das 40 melhores, do dia 24 de maio.

“Eu sou tão abençoado e grato pelos membros do Team Wang, meu pessoal e todos que me apoiam,” diz Wang, que tem uma carreira solo promissora na China e também membro do grupo de K-pop GOT7. “Isso significa tudo pra mim. É outra parte da história que fizemos juntos. Todos, por favor, cuidem-se e fiquem bem. Espero que eu possa continuar deixando todos vocês orgulhosos de mim. Isso é apenas o começo, vamos continuar fazendo história juntos.”

100 Ways foi lançada no dia 20 de março, e distribuída pela plataforma asiática de música 88rising, a qual a produção de Wang, Team Wang, fez uma parceira para o lançamento.

A produção de um artista chinês para entrar na parada dos EUA ocorre notavelmente no final do Mês da Herança Americana das Ilhas da Ásia e do Pacífico em 2020.

A estreia de 100 Ways no Top 40 na 39° posição ficou entre Rain On Me de Lady Gaga e Ariana Grande em 38° lugar e Oh My God de Alec Benjamin em 40° na parada do Mediabase.

O Mediabase registou um total de 997 reproduções de 100 Ways durante o período de uma semana, com uma audiência total de 1.19 milhões de pessoas.

Além de ser um sucesso no Top 40 o desafio #100ways alcançou mais de 118 milhões de visualizações no TikTok.

O Mediabase gostaria de parabenizar Jackson Wang e seu time por essa conquista maravilhosa,” diz o presidente e CEO do Mediabase, Phillipe Generali. “Estourar novos artistas é um desafio em qualquer cenário. Fazer isso durante um dos momentos mais difíceis que o mundo já enfrentou em quase um século é quase uma homenagem ao talento de tantas pessoas que conseguem manter o entusiasmo sem a habilidade usual de fazer eventos tradicionais de promoção e viagens. Parabéns a todos mais uma vez.”

Fonte: Forbes
Tradução: Jacke
Revisão: L.M.S
Não reproduzir sem os devidos créditos!

Outros

Jackson Wang fala sobre 100 Ways e espera poder levar alegria para as pessoas que estão em casa.

“Sempre que eu lanço algo, sinto como se fosse mais eu, mais Jackson Wang — mais mostrando minhas verdadeiras cores.”

Jackson Wang merece completamente o título de multi-habilidoso. Ele é um K-pop Idol internacional, um fashion influencer, fundador da Team Wang e um cantor solo de sucesso que continua a explorar e expandir sua maestria pessoal.

Depois de convencer seus pais a o deixarem tentar a audição e treinar para uma companhia de entretenimento coreana ao invés de virar um campeão júnior de esgrima (Que, em fato ele fez💁‍♂️), ele debutou como um carismático rapper no grupo de Kpop explosivo da JYP, GOT7, e imediatamente conquistou seu caminho até o coração dos fãs com seu talento e humor abundantes.

Depois de escrever e compor várias músicas com GOT7 (exemplo, Boom x3), Jackson começou a lançar suas primeiras músicas solo, Papillion e Okay em 2017 com sua companhia Team Wang. Na segunda metade de 2019, ele participou de Head in the Clouds II de 88rising e lançou seu álbum de debut, Mirrors.

O que mais aprendi ao seguir sua jornada? Entre as viagens constantes (antes do coronavírus, é claro) e as diferentes áreas de trabalho em que ele está envolvido, esse homem não deve dormir nunca! Mas depois da nossa entrevista por telefone, ficou profundamente claro que ele ama cada segundo do que ele faz — e não desistiria por nada no mundo.

O último lançamento de Jackson se chama 100 Ways, que é visualmente expresso por uma história encantadora inspirada na China Antiga.

Quando eu pedi para que ele me dissesse uma linha que descreva a mensagem da música (para aqueles que ainda não ouviram), ele respondeu cantando melancolicamente, “Mas eu sou o único que você precisa”.

(Para quem não sabe, a letra completa é: “Existem cem maneiras de deixar seu amor, eu não esperarei nem mais um minuto, cem maneiras de deixar, mas eu sou o único que você precisa”)

No videoclipe, ele faz o papel de um guerreiro que revive e trás seu amor de volta para a vida para dizer a ela que eles são destinados a ficarem juntos para sempre.

Spoiler: Eles dançam seus sentimentos (tão emocionante!) e então voltam para a pós-vida juntos. O amor prevalece!

Mas a real mensagem da música — apesar da história fantástica — é que nós *não podemos* controlar o tempo e o amor.

Jackson: Estou tentando deixar implícito que existem vários elementos na vida que nós não podemos controlar, especialmente o tempo e o amor. Eu, como um personagem no videoclipe, felizmente posso controlar os dois. Eu sou esse personagem que não pode expressar meus sentimentos para meu amor na minha primeira vida, então eu superei o tempo e a vida para renascer e dizer para ela que “eu sou o único que você precisa”. Também na letra, eu digo para ela o quanto ela significa para mim. (“Mas se você estiver pronta, eu darei tudo de mim”) e eu queria saber se ela sente o mesmo. (“Você poderia me amar igual?”)

O videoclipe também serve como um veículo para que Jackson possa compartilhar parte de sua cultura — um núcleo, sempre presente em seu trabalho.

Jackson: Eu amo aprender sobre outras culturas e também amo compartilhar a minha cultura, por isso eu decidi expressar essa música em uma história de amor chinesa antiga. Nossa coreografia representa a tensão e a energia do nosso amor na nossa pós vida e na nossa primeira vida. Nós escolhemos um ao outro e estamos felizes de poder voltar para a pós vida juntos, conquistando o tempo e encontrando o amor.

Com apenas alguns dias para criar o conceito do videoclipe e criar toda a coreografia do zero, Jackson se juntou com colaboradores conhecidos: Kinjaz, um ícone lendário da Cultura de Dança Asiática e Daniel Cloud Campos, um lendário b-boy e diretor criativo.

Jackson: Eu trabalhei com eles no meu último álbum, Mirrors, em diferentes canções — mas para esse lançamento, eu estava muito curioso se conseguiríamos todos juntos criar uma música. Uma obra de artes seria criada e era isso que eu tinha em mente. Nós nos juntamos e filmamos a Ásia. Nós somos amigos próximos, como uma família — então não pareceu que estávamos trabalhando. Parecia uma reunião de família, mas com várias coisas desafiadoras. Nosso tempo era muito limitado. Nós tivemos entre dois e três dias para preparar todo o videoclipe — nós tínhamos que criar uma coreografia do zero, então foi muito difícil. Mas no fim do dia, nós conseguimos e estamos todos satisfeitos com isso. É uma obra de arte que iremos lembrar para a vida.

100 Ways representa outro passo em sua jornada musical, conforme o tempo passa, ele está mais confiante de que você irá ouvir (e ver!) um artista que cada vez mais representa Jackson Wang.

Jackson: Em termos de estilo, tudo o que eu lancei no passado é algo mais hip-hop/rap, mas conforme o tempo passa, eu estou me conhecendo melhor. Sempre que eu lanço algo, parece que é mais como eu, é mais como Jackson Wang — está mostrando mais as minhas verdadeiras cores. Eu já fiz muitos rap e em programas de variedade chineses eu fiz várias canções R&B, então eu me encontrei no meio. A cada lançamento, eu continuarei evoluindo.

Mas algo que é constante é sua apresentação, “Eu sou Jackson Wang da China” — e como eu sou fã disso, eu perguntei o motivo pelo qual ele se apresenta assim.

Jackson: “Não é intencional, mas eu quero que as pessoas saibam disso pois eu sou asiático e eu sou dessa parte do mundo, China. Eu estou aqui e estou tentando compartilhar minha história e cultura, e tudo o que eu faço no mundo Ocidental. Eu tenho orgulho do meu país.”

Já sobre sua contínua parceria e trabalho com coletivos musical global, 88rising, Jackson disse o seguinte: “É um outro nível. Nós somos uma família, estamos todos nessa crew. Especialmente com 88rising, nós temos o mesmo objetivo: representar nossa cultura e difundi-la pelo mundo ocidental, e nós fizemos com que várias pessoas percebessem que nós asiáticos lançamos várias coisas e estamos trabalhando duro também. É mais do que uma relação de trabalho.”

Entre gerenciar a Team Wang, produzir e lançar novas músicas e participar de todos os outros compromissos que ele tem, Jackson está inspirado a continuar em frente graças à sua paixão e visão.

Jackson: “No Kpop está tudo bem com as coisas em grupo e comebacks, e nós estamos todos trabalhando duro por isso, mas ao mesmo tempo, eu estou trabalhando duro pelo meu solo. O tempo é limitado, você só tem 365 dias por ano. Eu preciso equilibrar os dois lados, então é difícil, mas no final do dia é algo que eu amo e insisto em fazer e continuo em frente pois é minha paixão e visão.

A diferença é que muitas pessoas podem estar trabalhando e elas podem não curtir todo dia, mas ainda trabalham por isso. É muito diferente de amar seu trabalho, pois quando você ama algo, você não ficará cansado, você apenas irá continuar indo além e além e você está apenas tentando ser naturalmente perfeito. É assim que eu estou vivendo todo dia.”

Por esse motivo, arrependimento não está em seu futuro.

Em seu vídeo de 30 perguntas, ele disse que seu maior medo era “arrependimento” — então eu perguntei se algo havia mudado para que ele superasse esse medo. Ele respondeu, Eu recebo várias opiniões e comentários, mesmo no time, mas no final do dia, eu sumarizo o que eu estou procurando. Eu confio em mim mesmo, entende? Eu sigo minha visão. Eu acho que essa é a única maneira de superar arrependimentos — pois se você faz a escolha por si próprio, você não vai se arrepender. Pois você que escolheu e você é responsável por isso. Ao invés de ouvir outras pessoas e cometer erros.”

Agora nós obviamente sabemos que 2020 é e continuará a ser um ano estressante conforme o mundo lida com as ramificações do Coronavírus — mas Jackson mantém uma postura positiva sobre sua próxima música e espera que a música atual possa trazer um pouco de alegria para a vida das pessoas.

Quando perguntamos sobre seu próximo álbum, potencialmente seu álbum arquivado Journey to the West, Jackson respondeu rapidamente: “Meu álbum definitivamente vai sair esse ano, mas nós ainda estamos organizando o tempo pois os compromissos são em todos os lugares. Nós definitivamente conseguiremos produzir uma obra de arte e vai ser algo especial.”

Jackson: “É realmente um momento ruim e triste, pois o vírus é algo muito sério — eu só espero que todos continuem fortes e saudáveis, usem máscara, lavem as mãos e tentem não ficar em lugares aglomerados. Eu só quero dizer que eu estou virando uma pessoa e artista melhor com minha música e eu espero poder trazer alguma alegria para a vida das pessoas que estão em casa e fazer com que sorriam ao menos uma vez, entende? eu espero que todos fiquem fortes e que a gente possa lutar contra isso.”

Por fim, tiveram duas perguntas aleatórias que eu fiz e não tinham nada a ver com o resto da entrevista (não me @):

Qual foi a última coisa que você fez pela primeira vez?

Jackson: “Tomar uma colher de mel toda manhã.”🍯

Qual foi a melhor e a pior compra que você já fez?

Jackson: “Melhor: Eu comprei um umidificador para meu quarto e ele ajuda na minha garganta.” 💦

“Pior: Eu comprei essa jaqueta dessa marca e cerca de um mês depois eu assinei um contrato com a Fendi, então não pude usar, então está aqui sozinha — muito solitária — no canto do armário.” 🧥

Obrigado por conversar conosco, Jackson! Escutem 100 Ways agora!

Fonte: BuzzFeed
Tradução: Gabi
Revisão: L.M.S
Não reproduzir sem os devidos créditos!

Entrevistas

100 Ways de Jackson Wang é uma amostra de sua verdadeira cor fora do GOT7

got7-jackson-wang-interview
Photo: Image: 88Rising. Design: Cierra Miller/STYLECASTER.

Faz menos de um ano desde o lançamento do seu álbum solo de debut, Mirrors, mas Jackson está pronto para mais. Conhecido popularmente pelo integrante divertido e focado em um estilo fitness do GOT7, boyband de sete integrantes da JYP Entertainment, Wang está aqui para se reapresentar como um artista solo e ele tem ainda mais a dizer do que da primeira vez.

“O que eu lancei no passado é um processo de me encontrar,” diz Wang. “Só descobrindo quem é Jackson Wang e qual é meu símbolo. Eu já fiz muito rap e eu já fiz muito R&B. Eu comecei a me encontrar no meio disso. Sempre que lançamos algo, tenho mais certeza da minha originalidade.”

A cor de Wang nunca foi tão ilustrada como em seu novo single, 100 Ways, uma canção animada e eletrônica em que ele canta sobre um casal que foi separado pelo tempo. No videoclipe, que foi lançado com a música no dia 20 de Março, tem Wang como um guerreiro chinês que viaja pelo tempo para se reunir ao seu verdadeiro amor.

“Eu amo compartilhar minha cultura. É por isso que eu escolhi uma história de amor chinesa para expressar essa canção”, disse Wang, que nasceu em Hong Kong. “Esse personagem tinha um amor, mas não pode ficar com a pessoa que amava em sua primeira vida, então ele supera o tempo e volta para a encontrar e dizer para ela, ‘eu sou o único que você precisa’.”

Futuramente, Wang, que espera lançar seu segundo álbum mais para o final do ano, falou com a StyleCaster sobre a inspiração por trás de 100 Ways, como ele quase virou um esgrimista olímpico e como sua música solo difere das que ele faz com o GOT7: “Quando eu lanço algo com o grupo, é um arco-íris. Mas quando eu lanço algo sozinho, é apenas eu. Você tem Jackson Wang.”

Sobre como ele virou parte do GOT7

Eu era um esgrimista olímpico e eu estava me preparando para as Olimpíadas de Londres na época. Mas apareceu uma oportunidade para que eu virasse um cantor e eu não hesitei. Eu voei direto para a Coreia e persegui meu sonho. Na época, eu também tinha uma bolsa de atleta na Stanford University. Meus pais não queriam que eu fosse para a Coreia. Eles me diziam, “Você está em uma boa posição. Muitas pessoas sonham em ter uma bolsa de atleta para a Stanford e ir para as Olimpíadas. Por que você quer desistir?” Mas eu pensei, “Por que não? Eu só quero fazer o que eu amo na minha vida. Nós só vivemos uma vez.” É brega dizer isso, mas é um fato.

Sobre a inspiração por trás de 100 Ways

O que eu estou tentando expressar em 100 Ways é que existem vários elementos que não podemos controlar na vida. O tempo e o amor são duas delas. Através do videoclipe, eu posso controlar ambos. Além disso, a coreografia representa a tensão e a energia. No final, nós nos escolhemos. Nós estamos felizes em poder voltar para a pós-vida juntos, tendo conquistado o tempo e encontrado o amor.

Sobre o motivo pelo qual ele escolheu não fazer rap para a canção

Eu já fiz muito R&B e muito rap. Eu comecei a encontrar no meio desses dois a minha própria cor. Não é como se eu tivesse decidido não fazer mais rap. É só que eu sinto que essa é a minha cor agora. Quanto mais eu lançar e a cada música que eu lanço, eu começo a sentir que eu sou ainda mais eu mesmo.

Sobre como sua música solo é diferente do GOT7

Quando eu lanço algo com o grupo, é um arco-íris. Contém várias cores diferentes, elementos diferentes, sons diferentes, ideias diferentes. Mas quando eu lanço algo sozinho, você tem apenas eu. Você tem Jackson Wang. É a minha verdadeira cor. Com o grupo, é um sétimo de mim. Ainda é a minha cor, mas sou apenas um sétimo daquela cor. Completamente sozinho, você tem 100 porcento de mim.

Sobre o que os fãs podem esperar de seu segundo álbum

Eu serei algo que eles nunca viram e que ninguém está fazendo. Eu te prometo, ninguém está fazendo isso.

Fonte: StyleCaster
Trad.: Gabi

Não Reproduzir sem os créditos!

Noticias

Assista Jackson Wang transcender a morte em 100 Ways

O novo single do rapper chinês é uma faixa deep house sobre um amor perdido.

Screen-Shot-2020-03-20-at-10.25.37-am-960x544

O rapper e cantor chinês Jackson Wang retorna como um guerreiro no vídeo de tirar o fôlego para seu mais novo single 100 Ways. A canção veio logo após seu álbum de 2019, Mirrors.

O vídeo para 100 Ways se passa na China antiga e começa com um grupo de quatro soldados realizando um misterioso ritual ao redor de um túmulo no meio de uma floresta escura. Após concluído, o “feitiço” ressuscita Wang, um rei morto. Os soldados o ajudam a montar sua armadura antes de embarcarem em uma jornada através da floresta até um segundo túmulo embaixo de uma bela árvore; Wang realiza o misterioso ritual dessa vez e ressuscita seu amor a muito tempo perdido. O casal flutua através de uma bela coreografia, felizes de finalmente poderem estar juntos, antes de voltarem juntos para um único túmulo. O elemento mais poderoso do vídeo é a iluminação, que muda de maneira a adicionar mágica e mistério à história inteira.

100 Ways mantém seu instrumental mínimo, mas complexo, misturando deep house com um misterioso som de flautas, sintetizador e trap. Na letra, Wang expressa que ele quer ser o único para seu amor, prometendo dar carinho o máximo possível; “É a última chamada/ Mas se você estiver pronta, eu darei tudo de mim/ Por você, por você/ … Você poderia me amar da mesma maneira/ Me diga o que te faz ficar/ Existem cem maneiras de deixar seu amor/ eu não irei esperar nem mais um minuto/ 100 maneiras de deixar/ Mas eu sou o único que você precisa.

Fonte: Rolling Stones
Trad.: Gabi

Não compartilhar sem os devidos créditos!

Noticias

Jackson Wang dá o pontapé inicial de seu segundo álbum com 100 Ways

Jackson Wang se levantou… literalmente. O cantor/rapper nascido em Hong Kong lançou seu novo single solo, 100 Ways e seu vídeo clipe cinemático.

O visual oficial, dirigido por Daniel Cloud Campos, demonstrou um pouco da cultura tradicional Chinesa e começa com um grupo de soldados em uma floresta, que realizam um ritual para fazer com que Jackson levante-se de seu túmulo. Então eles o equipam com armaduras conforme viajam pela floresta até outro túmulo — o de seu a muito tempo perdido amor. Ao lado dos soldados, ele faz um ritual que a faz levantar dos mortos.

Apenas para mostrar quão poderoso o amor pode ser! Em fato, em um post em suas mídias sociais depois do lançamento do vídeo, Jackson disse “o amor perfeito vence todos os medos!”

Na canção digna de ser dançada 100 Ways, Wang canta no refrão, “Existem cem maneiras de deixar seu amor/ eu não irei esperar nem mais um minuto/ 100 maneiras de deixar/ Mas eu sou o único que você precisa.”

100 Ways dá o pontapé inicial do segundo álbum solo do integrante do GOT7, e ele explicou a Billboard em uma entrevista sobre a sua nova canção, “Assim como eu amo aprender sobre outras culturas, amo compartilhar a minha própria cultura. Eu sempre digo ‘Eu sou Jackson Wang da China’ e eu quero que as pessoas saibam mais sobre a cultura em nosso mundo. É por isso que eu escolhi expressar todo esse conceito em uma história de amor antigo da China. Eu sou esse personagem que tem esse amor, mas não podíamos ficar juntos na minha primeira vida. Ele supera o tempo e a vida para a encontrar novamente e dizer a ela as letras, ‘Eu sou o único que você precisa’, o quanto ela significa para ele e que ele precisa saber se ela sente o mesmo.”

Confira acima o vídeo clipe de 100 Ways de Jackson Wang.

Fonte: iHeartRadio
Trad.: Gabi

Não reproduzir sem os devidos créditos!

Entrevistas, Videos

Jackson Wang compartilha como o novo single 100 Ways mistura a cultura chinesa e ocidental, progresso no novo álbum

jackson-wang-feb-2019-billboard-1548-1024x677A estrela nascida de Hong Kong também compartilha uma mensagem em meio a um ano difícil: “Eu só desejo que em 2020 todos fiquem fortes e saudáveis. ”

Depois de promover seu impacto como uma estrela solo quando Mirros atingiu o Top 40 da Billboard 200 no último ano, Jackson Wang está se preparando para compartilhar mais de si mesmo – e sua cultura — com sua nova música.

O cantor-produtor e membro do GOT7 lançou hoje um novo single 100 Ways, no dia 20 de março como um chute oficial para seu segundo álbum que está por vir. Enquanto Mirros soou como uma jornada de autoconhecimento com uma tracklist que demonstrou novos lados de Jackson como um artista, 100 Ways tem um propósito multidimensional. Com uma produção eletrônica latejante para entregar uma lisa fatia dos dias modernos, pulsando um single pop, 100 Ways também vem acompanhada com um visual que presta homenagem a cultura antiga da China – com ambos os elementos igualmente importantes na visão geral do Jackson.

De acordo com a estrela, esse contraste na abordagem é o pronto crucial de onde ele vê a si mesmo como um artista evoluindo. “Eu só quero que as pessoas saibam da cultura real em nosso mundo, ” ele conta a Billboard em uma primeira olhada em seu novo single e música. “Eu estou definitivamente tentando fazer uma mistura… compartilhando com a audiência ocidental como minha vida é deste lado do planeta. ”

100 Ways foi coescrita por Jackson e produzida pelo Lostboy (com quem também trabalhou com os gostos de Anne-Marie e Zedd) e marca o início de seu primeiro lançamento como parte do 88rising, a marca da gravadora e coletivo de mídia internacional também representa NIKI, Joji, Rich Brian e mais.

Assista ao novo vídeo de música a baixo e leia para mais 100 Ways, o que está vindo a seguir para Jackson e sua positividade em meio as preocupações com o coronavírus.

Billboard: Por que foi 100 Ways o jeito certo de apresentar seu próximo projeto?

Jackson Wang: O quanto que eu amo aprender sobre outras culturas, eu amo dividir minha própria cultura. Eu sempre digo “Eu sou o Jackson Wang da China” e eu apenas quero que as pessoas conheçam a cultura real em nosso mundo. E é por isso que eu escolhi expressar todo este conceito em uma história de amor da China antiga. Eu sou este personagem que tem este amor, mas não fui capaz de ficar com minha amada em minha primeira vida. Ele supera tempo e vida para encontrá-la e dize-la as letras, “Eu sou quem você precisa, ” o quanto ela importa para ele e ele precisa ver se ela se sente do mesmo jeito.

É realmente interessante como é música é tão moderna, mas você está apresentando isso com esse conceito histórico.

Eu estou definitivamente tentando fazer uma mistura. Todas as coisas que eu fiz no passado até agora foram rap e R&B gêneros-estilos, e todas as vezes que eu lanço algo é como uma evolução e um passo mais perto de encontrar minha verdadeira cor como o artista Jackson Wang. Mesmo como uma pessoa, eu estou aprendendo mais e mais sobre eu mesmo. Eu sinto que minha cor é realmente essa mistura: compartilhar como minha vida neste lado do planeta é com a audiência ocidental. A mistura que eu tenho, tentando conectar os pontos e no meio daqueles dois lados, é isso que eu realmente gosto. Essa é a coisa que eu realmente estou atrás.

100 Ways significa que um novo álbum está a caminho?

Quando se trata do meu álbum, eu diria que é provável que venha em algum momento neste ano e eu estou muito animado. Vai ser um álbum completo. Eu estou começando no estúdio agora, mas no momento nós apenas estivemos nos preparando para isso e trabalhando em 100 Ways.

Agora você está oficialmente assinado com a família 88rising. Como a visão deles combina com o que você está fazendo com o Team Wang e seus outros projetos?

Todos nós somos família. Todos somos asiáticos, nós temos os mesmos objetivos, também, mostrar a uma audiência ocidental como estamos fazendo as coisas aqui na Ásia de um jeito diferente e produzindo obras primas. Nós também estamos tentando falar da nossa cultura, e tentando compartilhar nossa cultura com o Oeste.

O que mais está vindo este ano?

Tem havido vários momentos infortúnios em 2020 até agora e há muitas dificuldades que nós estamos enfrentando no momento. Eu só gostaria que em 2020 todo mundo ficasse forte e saudável – especialmente agora, por favor lavem suas mãos, usem uma máscara, não vá em lugares cheios. Mas quando se trata de mim como um melhor artista ou uma pessoa melhor, eu quero lançar minha música apenas para espalhar alegria neste momento difícil; apenas para ter algo para se sorrir, mesmo que seja apenas por uma vez que escute.

Estes dias você está ambos na China e na Coreia, quais tem sido suas preocupações durante o coronavírus?

Eu estava na China em janeiro e agora estou na Coreia por dois ou três meses. Mas eu diria, na China especialmente, nós estamos fazendo – como cidadão – tudo para manter isso sobre controle, todos tem sido muito cuidadosos. Usando máscaras, lavando suas mãos, tudo está indo bem e está ficando sob controle.

Você falou da sua jornada para uma melhor saúde mental e física, como você tem se sentido estes dias?

Tirando o vírus – o qual é muito sério e nós temos que ficar em casa – mas ao mesmo momento eu sinto que na vida, no geral, todo mundo tem que fazer o que ama todos os dias. Muitas pessoas podem estar trabalhando por um grande salário ou para outros elementos, mas, por mim, eu sinto que você tem que fazer algo que realmente ama e gosta todos os dias. Porque a visão é diferente, o sentimento é diferente. Quando você faz coisas que ama todos os dias, você não vai ficar exausto ou cansado, você vai querer que seja perfeito e você irá querer ir cada vez mais além. É um sentimento diferente porque você está indo atrás de aproveitar o que está trazendo para si para o resto da sua vida. Eu apenas espero que as pessoas vão atrás de seus sonhos – se arrisquem, acreditem em si mesma, e vão atrás de seus sonhos.

E me desculpe continuar falando disso, mas no final do dia, todos nós estamos vivendo juntos e eu apenas sinto que deveria ser mais amor do que ódio. Não há tempo a perder no ódio. Vamos amar mais e compartilhar mais.

Fonte: Billboard
Trad.: JFlawless

Não compartilhar sem os devidos créditos!