Outros

GOT7 e sua legião de fãs iluminam o Barclays Center com show histórico

got7-2018-office-visit-billboard-1548.jpg

Sonhar alto fez bem ao GOT7. Há dois anos, o grupo de K-pop fez uma parada em Nova York na sua turnê Fly no Playstation Theater, na Times Square. Na época, Yugyeom disse à Billboard que se sentia “como em um sonho”. Mas, na noite de quarta-feira, o grupo fez história como sendo o primeiro grupo de K-pop a se apresentar no Barclays Center, no Brooklyn. Um imenso brilho, que os levou de um local que acomoda 2.100 pessoas para um que possui 19.000. A última parada nos Estados Unidos, que foi esgotada (ingressos) em sua turnê mundial, serviu como uma homenagem ao vínculo entre o ato e seus fãs.

Conhecidos como iGOT7 ou Ahgases – uma variante parecida com um homófono** que significa passarinho, em coreano – milhares de fãs do show passaram as duas horas e meia cantando, dançando e acenando com os lightsticks em forma de pássaro, ao longo da performance do grupo. Com dois anos de experiência desde a última apresentação na região de Nova York, o GOT7 provou que eles progrediram em seus talentos, com o trio de rappers (Jackson, Mark e BamBam) e os quatro vocalistas (Youngjae, JB, Jinyoung e Yugyeom), que entregaram apresentações dinâmicas e revigorantes de suas faixas animadas e músicas lentas.

Nota: Um homófono é uma palavra que é pronunciada como outra, mas que possui significado ou ortografia diferentes Ex: Manga- “parte da roupa” e “fruta” são palavras homófonas.

Embora tenha sido apresentado como a turnê do álbum Eyes on You, o setlist parecia menos focado no EP lançado em março, e mais na jornada que os artistas e fãs fizeram nos últimos quatro anos de carreira, levando-os a esta noite histórica. Os singles do grupo, os antigos e os novos, tiveram sua cota justa de participação, localizada entre a abertura com Hard Carry e a penúltima música Fly, mas o foco estava principalmente na relação entre os sete e a plateia, conforme expresso pelas escolhas das músicas. Eles receberam os fãs na experiência com uma breve performance de My Home, disseram Thank You através da letra escrita por Jinyoung, e terminaram com a promessa de continuar em seu caminho “de baixo para o topo” na apresentação do hino final Go Higher.

Discussões intercaladas entre os membros, da mesma forma, fizeram com que os meninos falassem sobre seu tempo em Nova York – incluindo BamBam revelando seu desejo de se mudar para lá algum dia – e seu agradecimento pelo amor de seus fãs. Durante um vídeo, que foi ao ar durante o encore set, Jinyoung até expressou a ideia de que o amor dos fãs do K-pop em relação aos seus artistas favoritos é a forma mais “pura” de amor, por ser baseada em algo indestrutível, nas interações à distância, especialmente para o público internacional.

Mas, para esta experiência rara – um show em grande escala do seu grupo de K-pop favorito – o GOT7 não desapontou os Ahgases de East Coast. Para dar aos fãs locais a sensação completa de um show do Got7, eles não reduziram a produção, como muitos artistas internacionais são obrigados a fazer quando estão em turnê na América do Norte. Em vez disso, como em outras paradas nos EUA, eles deram o tom para o show com cenários como tronos para BamBam e Jinyoung durante sua performance de King – uma das várias faixas units e os solos executados durante o primeiro encore – a mobília inspirada na sala de estar para interpretações descontraídas de My Reaction e Face. E, apesar de sua agitada agenda de turnês, a exuberância dos membros acendeu o Barclays com uma sensação cheia de energia e euforia, que tinha o líder JB sorrindo de orelha a orelha. – na maior parte do tempo ele não estava cantando as notas altas em seus versos.

Embora que, os holofotes brilhassem no palco, as luzes verdes intensas da multidão brilhavam fortes igualmente, e os fãs também fizeram uma performance, criando uma conversa entre Ahgase e GOT7: depois de se levantarem quando a introdução de um remix de A deu início ao show, a maioria do público passou a noite em pé, cantando junto com as letras e fazendo os fanchants sincronizados. Quando o grupo fazia intervalos do show para conversar, a plateia saudava cada membro com os fanchants de seus nomes, fazendo com que JB dissesse ao público com um humor espirituoso: “Eu sei o meu nome” quando os gritos de apoio dominaram suas palavras finais.

Nota: Fanchants são palavras cantadas pelos fãs para apoiar os artistas durante uma música em particular ou os nomes dos membros e são muito comum no Kpop. Os fanchants são criados para seguir a melodia, e os fãs gritam as palavras durante uma parte da música, na maioria da vezes.

E enquanto os Ahgase reforçaram a noite histórica do GOT7, os sete fizeram questão de mostrar seu próprio carinho, expressando gratidão pela ajuda de seus fãs em conseguir uma performance em um grande local lotado, e compartilhando o desejo dos fãs de ver tanto sucesso quanto eles mesmos.

“No final, são sempre os fãs ajudando-nos a realizar todos esses objetivos e sonhos, então obrigada a vocês”, disse Mark durante o final. “Nós só queremos que vocês saibam que estaremos sempre aqui para vocês, também. Nós queremos que vocês sonhem tanto quanto nós sonhamos. Vocês podem realizar qualquer coisa, porque estamos sempre aqui para vocês também.”

 

 

 

Fonte: Billboard
Tradução: Jacke

Revisão: E. Caroline
Não reproduzir sem os devidos créditos!

Entrevistas

Got7 compartilha ideias sobre ser o primeiro grupo de K-Pop a realizar um show solo no Barclays Center com a Billboard

Em 10 de julho, o GOT7 visitou o estúdio da Billboard em Nova York para uma entrevista sobre sua turnê mundial de 2018, Eyes On You!

Os membros discutiram o que eles fizeram durante a etapa norte-americana de sua turnê mundial, a empolgação de fazer hi-touches com os fãs, seus shows mais memoráveis e muito mais. Mais adiante na entrevista, o tema para o GOT7 foi sobre ser o primeiro grupo de K-Pop a realizar um concerto solo no Barclays Center. Os garotos se apresentarão no Barclays Center no dia 11 de julho às 8 da noite, cumprimentando os fãs em uma enorme arena que abriga o time de basquete Brooklyn Nets, a equipe de hóquei no gelo New York Islanders e muito mais.

BamBam compartilhou: “É uma honra, e então nos sentimos como artistas de K-Pop, eu sinto que outros grupos podem sentir a mesma energia que nós… K-Pop não é apenas GOT7. Somos todos uma família. Nós, outros grupos, até mesmo os de empresas diferentes. Estamos começando agora e, mais tarde, podemos fazer o K-Pop maior, e então outros grupos podem vir e se apresentar aqui também… “

De acordo com Jackson, o GOT7 está se preparando para o próximo álbum também. O ídolo disse que ele não tem permissão para dar detalhes específicos, mas que “Quando lançarmos, será como um BAAM! Sem spoilers, nem teasers, nada, uma surpresa”.

Você pode conferir a entrevista completa acima! Quem vai ver o Got7 durante a turnê mundial?

 

 

Fonte: AllKpop
Tradução: Puppy~

Revisão: L.M.S
Não reproduzir sem os devidos créditos!