Entrevistas

Jackson para Men’s Uno Hong Kong edição de Janeiro de 2018

DSTjWzwWsAAHFqp

REI NOVATO DA CORÉIA E DE HONG KONG

Aposta de alto risco

“Gostei de música desde que nasci. Lembro-me de ficar doente quando tinha 7/8 anos e minha mãe comprou um DVD do Michael Jackson. Eu escutei isso enquanto estava deitado desconfortavelmente e então me lembrei da música. A partir daí, eu já gostava de dançar. A música que eu queria performar era <Scream>. Naquele momento eu ainda era estudante e atleta. Meu interesse era música. Naquela época, pensei que a música era muito divertida, muito atraente. Sempre pensei que, se houvesse uma chance de fazer música, quão bom poderia ser? Falando sobre isso quando eu era jovem, pensei que era uma conversa fiada até ter uma chance de entrar na indústria. Lembro-me que foi em 2008 que alguém começou a ficar de olho em mim. Mas naquela época eu era muito novo e meus pais estavam ambos muito preocupados com essa linha de negócios, então não entrei na indústria”.

Embora as chances não venham apenas porque alguém diz, Jackson ainda teve uma segunda chance e desta vez ele não vai deixá-la escapar novamente. “Em 2010 e 2011, uma empresa de entretenimento me observou de novo. Naquela época, pensei comigo mesmo, as pessoas já estão vindo até você pela segunda vez. Isso realmente significa alguma coisa? Não há razão para que uma coisa aconteça duas vezes. É sorte ou qual é o motivo? Depois de pensar nisso, refleti que eu realmente gostava de música. Ainda que naquela época meus resultados de esgrima e acadêmicos não fossem ruins e meus pais até disseram que eu era mestre da espada e da caneta, pensei que nós só vivemos uma vez, então por que não posso me dar mais escolhas? O risco pode ser muito alto, mas eu ainda decidi deixar de lado o que possuo e tentar algo novo que eu não sabia se conseguiria ter sucesso”.

“Na verdade, essa era uma aposta de alto risco, mas acho que ninguém pode compreender como eu me sentia então. Quando todos estavam preocupados comigo, eu por outro lado pensei que isso valia a pena. Eu escolhi esse caminho sozinho. No futuro, mesmo que eu falha ou seja bem-sucedido,me responsabilizarei por isso. Eu vou ser feliz. Mesmo que eu perca, vou perder por conta própria. Tenho muito medo de ter arrependimentos. Tenho medo de que, quando tiver 80 anos, eu diga a mim mesmo que na verdade eu poderia ter feito isso, ou poderia ter feito aquilo. Mas apenas dizendo, não na forma de agir. Não quero ter nenhum arrependimento. Mesmo que a música que eu faça não seja popular, não seja bem feita ou eu não consiga administrar, já que eu decidi fazer isso, sou feliz por fazê-lo, então não vou ter arrependimentos.” Tenho certeza de que os resultados da aposta da vida de Jackson estão aí para todos verem.

A vantagem de um ex-atleta

Do conhecimento de um leigo, sabe-se que os atletas geralmente se concentram em uma rotina, mas Jackson quebrou esse mito. “Quando eu era um atleta, eu realmente não tinha muito bem estabelecido uma vida ou uma rotina. Eu só esperava (de mim mesmo) fazer o melhor, então eu não podia simplesmente fazer isso desanimado em um tempo limitado. Eu fazia isso especialmente para ter a máxima perfeição dentro das minhas capacidades. E ser um artista é ainda mais difícil do que ser um atleta. Talvez porque eu tenha a base de um atleta que está disposto a passar por momentos difíceis, então sou capaz de passar por momentos ainda piores. Quando eu quero conseguir algo, eu faço isso a todo custo, faço com mais motivação, perseverança e sem ter medo de quão difícil possa ser. Eu poderia ter as altas expectativas que um atleta tem para si mesmo. Mesmo que outros digam que eu já estou indo bem, especialmente minha mãe que muitas vezes me diz que eu posso fazer uma pausa e não exagerar, etc, dizendo coisas para me consolar, eu ainda gostaria de continuar fazendo isso no extremo. Isso é porque o que importa pra mim não é o quão alto eu já subi, mas o quanto eu ainda tenho que alcançar antes de atingir o topo”.

Tendo já debutado há vários anos, Jackson tem uma lista de tarefas em sua cabeça. É uma série de planos de trabalho que ele deseja realizar. Mas quando ele foi questionado sobre quando ele gostaria de concluir esses planos, ele disse de forma racional que precisa dar um passo de cada vez: “O tempo não é um ponto importante. O ponto importante é realizar cada desejo um a um”. Existem muitos projetos de trabalho na lista, qual é o mais importante? Jackson está atualmente se concentrando em música. “O foco principal agora é a música, ainda não existe um trabalho paralelo. Não tentei atuar, no máximo apenas como convidado figurante. Claro que estou interessado em tentar atuar, mas só vou tentar quando estiver pronto. E eu também teria que ver se o roteiro é adequado para mim. Eu gosto mais de filmes de ação, filmes de ladrões e polícia. Atuando no palco, além do rap na minha performance, também há truques de artes marciais. Isso não é ginástica ou dança de rua, mas é semelhante a adicionar alguns movimentos de dificuldade do salto mortal para o kung fu e a mistura disso se torna street style. Não criei isso, a América tem isso há muito tempo atrás. Nós apenas extraímos os nutrientes e mudamos.”

Atacar-me é me seguir

A composição da música geralmente é feita por uma divisão de trabalho entre várias pessoas, mas Jackson gosta de fazer tudo em sua própria música. Ele é tão detalhado que ele não quer que os outros decidam como ele atua no palco. “O mais divertido é compor minha própria música, escrever letras, ter a melodia, gravar, misturar os sons, controlar os sons, depois ter uma reunião sobre como eu quero filmar o MV, decidir o que vestir, o conteúdo, filmando o MV, editando o MV e depois decidindo como executar no palco,o tipo de iluminação para usar com os dançarinos, até voltar tudo de novo, e uma vez que tudo esteja completo soltar um grande suspiro. Esse sentimento é o melhor. É como se eu criasse algo. Eu fiz algumas coisas. Originalmente não estava neste mundo, é algo que eu fiz sozinho. É como meu filho biológico. Isso pertence a mim. É um tesouro que não vai “desaparecer”. Não será roubado pelos outros.” Mas essa maneira de fazer as coisas pode tornar-se muito subjetiva. Você tem medo de outras críticas? “Muitas coisas no mundo do entretenimento são muito subjetivas. Não importa o quão bem você faça, também existem pessoas pensando que não é bom, não gostando. Eu costumava estar atento ao que outros pensavam no passado. Mas depois de pensar nisso, não vivo e nem trabalho para essas pessoas. Há pessoas que gostam e não gostam de mim. Se você mudar sempre que alguém não gosta de você, então nunca vai ter fim. Ultimamente, eu não tenho me importado mais. Eu acho que se você me atacar também está sendo legal comigo porque está me seguindo. Tenho muito medo de que você nem me atacar queira.

O passado, presente e futuro

No passado, Jackson, que era atleta de esgrima, tinha uma imagem muito boa. Mas essa imagem que fez as pessoas o invejarem não era realmente nada quando ele entrou em um grupo de idols. Era mesmo um fardo. “Por ter praticado esgrima, minhas pernas foram treinadas até ficarem muito musculosas. Isso não era ruim para um atleta, mas quando eu me tornei um idol, os outros seis membros tinham todos pernas de palito. Suas pernas eram magras e bonitas. Olhando para mim sozinho, você pode pensar que é bastante másculo, mas quando eu paro ao lado deles é como uma perna de elefante. Agora eu já reduzi muito o tamanho delas. Isso é o contra de ser um atleta.” No presente, embora Jackson já tenha conseguido se transformar, muitas pessoas ainda usariam o nome [Ex-atleta de esgrima] ao apresentá-lo. Mas ele não se importa com isso. “Isso é um fato, não é uma coisa ruim [Ex-atleta de esgrima] Eu amo isso! E você também não pode realmente dizer que eu tenho sucesso na minha transformação, não agora. Ainda tenho um longo caminho a percorrer. Eu apenas comecei a voltar a fazer as músicas que eu gosto, por isso não importa.” Para o futuro, Jackson vê isso desta forma: “No futuro, os preços dos imóveis de Hong Kong continuarão a aumentar e os preços dos bens também. E também espero que no futuro, o círculo de entretenimento de Hong Kong também tenha um personagem chamado Jackson”.

 

Fonte: 슨shine’s Ying
Tradução:
Jacke
Revisão: L.M.S
Não reproduzir sem os devidos créditos!