Entrevistas

100 Ways de Jackson Wang é uma amostra de sua verdadeira cor fora do GOT7

got7-jackson-wang-interview
Photo: Image: 88Rising. Design: Cierra Miller/STYLECASTER.

Faz menos de um ano desde o lançamento do seu álbum solo de debut, Mirrors, mas Jackson está pronto para mais. Conhecido popularmente pelo integrante divertido e focado em um estilo fitness do GOT7, boyband de sete integrantes da JYP Entertainment, Wang está aqui para se reapresentar como um artista solo e ele tem ainda mais a dizer do que da primeira vez.

“O que eu lancei no passado é um processo de me encontrar,” diz Wang. “Só descobrindo quem é Jackson Wang e qual é meu símbolo. Eu já fiz muito rap e eu já fiz muito R&B. Eu comecei a me encontrar no meio disso. Sempre que lançamos algo, tenho mais certeza da minha originalidade.”

A cor de Wang nunca foi tão ilustrada como em seu novo single, 100 Ways, uma canção animada e eletrônica em que ele canta sobre um casal que foi separado pelo tempo. No videoclipe, que foi lançado com a música no dia 20 de Março, tem Wang como um guerreiro chinês que viaja pelo tempo para se reunir ao seu verdadeiro amor.

“Eu amo compartilhar minha cultura. É por isso que eu escolhi uma história de amor chinesa para expressar essa canção”, disse Wang, que nasceu em Hong Kong. “Esse personagem tinha um amor, mas não pode ficar com a pessoa que amava em sua primeira vida, então ele supera o tempo e volta para a encontrar e dizer para ela, ‘eu sou o único que você precisa’.”

Futuramente, Wang, que espera lançar seu segundo álbum mais para o final do ano, falou com a StyleCaster sobre a inspiração por trás de 100 Ways, como ele quase virou um esgrimista olímpico e como sua música solo difere das que ele faz com o GOT7: “Quando eu lanço algo com o grupo, é um arco-íris. Mas quando eu lanço algo sozinho, é apenas eu. Você tem Jackson Wang.”

Sobre como ele virou parte do GOT7

Eu era um esgrimista olímpico e eu estava me preparando para as Olimpíadas de Londres na época. Mas apareceu uma oportunidade para que eu virasse um cantor e eu não hesitei. Eu voei direto para a Coreia e persegui meu sonho. Na época, eu também tinha uma bolsa de atleta na Stanford University. Meus pais não queriam que eu fosse para a Coreia. Eles me diziam, “Você está em uma boa posição. Muitas pessoas sonham em ter uma bolsa de atleta para a Stanford e ir para as Olimpíadas. Por que você quer desistir?” Mas eu pensei, “Por que não? Eu só quero fazer o que eu amo na minha vida. Nós só vivemos uma vez.” É brega dizer isso, mas é um fato.

Sobre a inspiração por trás de 100 Ways

O que eu estou tentando expressar em 100 Ways é que existem vários elementos que não podemos controlar na vida. O tempo e o amor são duas delas. Através do videoclipe, eu posso controlar ambos. Além disso, a coreografia representa a tensão e a energia. No final, nós nos escolhemos. Nós estamos felizes em poder voltar para a pós-vida juntos, tendo conquistado o tempo e encontrado o amor.

Sobre o motivo pelo qual ele escolheu não fazer rap para a canção

Eu já fiz muito R&B e muito rap. Eu comecei a encontrar no meio desses dois a minha própria cor. Não é como se eu tivesse decidido não fazer mais rap. É só que eu sinto que essa é a minha cor agora. Quanto mais eu lançar e a cada música que eu lanço, eu começo a sentir que eu sou ainda mais eu mesmo.

Sobre como sua música solo é diferente do GOT7

Quando eu lanço algo com o grupo, é um arco-íris. Contém várias cores diferentes, elementos diferentes, sons diferentes, ideias diferentes. Mas quando eu lanço algo sozinho, você tem apenas eu. Você tem Jackson Wang. É a minha verdadeira cor. Com o grupo, é um sétimo de mim. Ainda é a minha cor, mas sou apenas um sétimo daquela cor. Completamente sozinho, você tem 100 porcento de mim.

Sobre o que os fãs podem esperar de seu segundo álbum

Eu serei algo que eles nunca viram e que ninguém está fazendo. Eu te prometo, ninguém está fazendo isso.

Fonte: StyleCaster
Trad.: Gabi

Não Reproduzir sem os créditos!